JPMotos
Madrugada violenta no Vale do Jaguaribe deixa três jovens mortos nos Municípios de Russas e Quixeré
15 de novembro de 2018 às 12:17
22
Visualizações

12 A

Em um dos locais de crime, peritos encontraram balotes de calibre 12, usados em escopetas

A madrugada desta quarta-feira (14), véspera de feriado da Proclamação da República, foi violenta numa das regiões do interior do Ceará: o Vale do Jaguaribe. Nos primeiros minutos do dia, três pessoas foram assassinadas em dois Municípios. Um dos casos se caracterizou como duplo homicídio. As três pessoas executadas eram jovens com idades entre 17 e 23 anos. Nenhum suspeito foi preso até agora, segundo a Polícia.

O primeiro crime ocorreu por volta de 0h20 desta quarta-feira na cidade de Russas (a 163Km de Fortaleza). Moradores do bairro Várzea Alegre, na periferia, disseram ter ouvido vários estampidos vindos das proximidades do posto de saúde. Logo depois, um carro prata arrancou dali em alta velocidade. Era, supostamente, o veículo de fuga dos criminosos.

Quando os tiros cessaram, os moradores encontraram dois corpos no meio da rua. A Polícia Militar foi acionada e chegou no local rapidamente. Os mortos foram identificados pela equipe de profissionais do Núcleo local da Perícia Forense do Ceará (Pefoce). Um dos mortos era um adolescente de apenas 17 anos. Tratava-se de Antônio Fernando Pereira da Silva. O outro rapaz foi identificado e reconhecido no local como Lucas Victor Gomes dos Santos, 20.

No local do duplo homicídio a Perícia encontrou e recolheu cápsulas de balas de calibres 9 milímetros e 380, utilizadas em pistolas

O outro caso

Também nos primeiros minutos desta quarta-feira, a Polícia foi acionada para um caso de homicídio na zona rural do Município de Quixeré (a 216Km da Capital). O assassinato aconteceu na comunidade conhecida como Sítio Rasteira, no Distrito de Lagoinha, na zona rural.

Ali, foi assassinado um jovem de 23 anos, identificado pela Polícia como Rodrigo Teobaldo da Silva. A casa dele foi invadida pelos assassinos que portavam espingardas de calibre 12 (escopetas). O rapaz não teve chance alguma de sobreviver. Peritos encontraram estojos de 12 dentro da casa e na área externa. As suspeitas são de um crime de “acerto de contas”.

Com Informação Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários