JPMotos
Morre vendedor de Juazeiro do Norte espancado durante assalto no Maranhão
23 de novembro de 2017 às 08:46

O pintor e vendedor ambulante Francisco Antonio Amorim da Silva, de 49 anos, que era conhecido como “Chicão”, morreu por volta das 23 horas desta terça-feira em um hospital de Balsas (MA), município situado a uma distância de quase 900 Km em relação a Juazeiro do Norte. Ele morava na Avenida Letícia Pereira, 19 no bairro Campo Alegre em Juazeiro e foi vítima de homicídio por espancamento.

Populares o encontraram agonizando num matagal praticamente às margens de uma estrada no município de São Raimundo das Mangabeiras (MA) e perto de um bar onde fora visto momentos antes. Trata-se de uma área considerada perigosa pela alta incidência de roubos e Chicão pode ter reagido a um assalto quando terminou espancado pelos acusados no feriado da Proclamação da República na última quarta-feira.

Ele foi socorrido às pressas em uma ambulância direto para a sala de reanimação do hospital de Balsas a uma distância de quase 100 Km, bastante debilitado, apresentando sangramento e em estado grave. Entretanto, morreu seis dias depois em virtude do agravamento do seu quadro clínico. A filha dele, Daniele Amorim, está em Balsas cuidando da burocracia para a liberação do corpo que deve chegar a Juazeiro na manhã desta quinta-feira.

Apaixonado por rádio, Chicão era um assíduo frequentador das emissoras em Juazeiro do Norte e conhecido pela maioria dos comunicadores. Inclusive, compadre do casal de radialistas Vaval Medeiros e Cláudia Brilhante da Rádio Tempo FM. Ele viajava para alguns estados do Nordeste vendendo alumínio e, em Juazeiro, costumava trabalhar como pintor e até mesmo lavador de carros para complementar o orçamento doméstico.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

51 total views, 1 views today

ComentáriosComentários