JPMotos
Novembro terminou com uma mulher morta no Cariri e o ano é 52% menos violento
5 de dezembro de 2018 às 05:38
10
Visualizações

O mês de novembro terminou com o registro de uma mulher assassinada na região do Cariri, sendo em Juazeiro do Norte após um único homicídio contra pessoa do sexo feminino em outubro. Nos 11 primeiros meses deste ano são 13 mulheres mortas contra 27 na comparação com igual período do ano passado ou 14 a menos representando uma queda na ordem de 52%.

Na comparação dos meses de novembro deste e do ano passado houve redução de 50% já que, em 2017, duas mulheres foram mortas no décimo primeiro mês. Este ano, mulheres tombaram sem vida em oito cidades, sendo uma em janeiro, três em fevereiro, uma em julho, quatro em agosto, duas em setembro, uma em outubro e outra no mês passado. Segundo levantou o Site Miséria, foram assassinadas quatro pessoas do sexo feminino em Juazeiro (30,7% de todo o Cariri), três em Crato e as demais em Aurora, Caririaçu, Assaré, Jardim, Araripe e Brejo Santo.

No dia 16 de novembro Dicema Vieira de Jesus, de 45 anos, que residia no Sítio Carás do Umari em Juazeiro foi morta por espancamento pelo seu marido o vaqueiro Manoel Estevam dos Santos, de 39 anos, que a levou à UPA Limoeiro afirmando que tinha caído da moto. O médico estranhou observando que morrera há pelo menos cinco horas recomendando o envio do corpo ao IML. Ele foi preso por conta de um mandado aberto por homicídio e segue recolhido à cadeia pública de Juazeiro.

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Demontier Tenório

ComentáriosComentários