JPMotos
PM Sobrevivente da chacina de Quixadá-CE, faz relato comovente em rede social.
21 de março de 2017 às 11:37

Vejam o trecho transcrito em que os sargento lamenta o estado de abandono em que se encontra atualmente além de enfermo teve redução em seu já insignificante salário:

É triste ler uma nota dessas, vejam os senhores eu troquei tiros com assaltantes, só que eles estavam armados AK47 que davam rajadas que até hoje ainda escuto, e eu estava armado com uma .40 que deu pani, vi 3 irmãos meus morrer e ia perdendo minha vida.

No trimestre passado os meus companheiros receberam 1630 reais e eu 347 reais, neste trimestre minha AIS está em primeiro lugar no Ranking e ira receber um bom dinheiro e eu mais uma vez como administrativo mesmo tendo sido ferido no combate.

Me revolto com uma comissão que resolve fazer uma atrocidade com os companheiros que estão enfermos em objeto de serviço, com certeza essas pessoas jamais sairam de seus gabinetes para combater a criminalidade, tendo em vista adotar tal medida, essas pessoas no maximo o que podem acontecer com elas é pegar um resfriado, pois não saem de suas salas climatizadas. As vezes  vejo o empenho do Coronel Viana e Coronel Adriano e fico a pensar:

Quanto tempo esses homens ficaram no comando, haja vista tem ido combater a criminalidade, tem ajudado seus irmãos de farda e sabemos que os comandos que permaneceram por muito tempo só fizeram nos prejudicar. Hoje fui trabalhar e retornei para casa, triste e de coração partido. Neste exato momento estou em meu quarto mal pra caramba, não consigo entender mais nada.

Passa um filme em minha cabeça, se nós fossemos uma equipe de enrolões os meus irmãos de farda estariam vivos e nós estavamos desfrutando de todos os benefícios da corporação. Já pensei diversas vezes em cometer o suicidio, mas sou conhecedor da palavra, tenho mãe e filho que dependem de mim. Só para os senhores terem ideia todo santo dia eu tinha que ter 138 reais para comprar uma pomada para fazer o curativo, a cada 4 dias eu tinha que ter 136 reais para comprar o antibiótico, fora material de curativo, pagamento da menina que fazia o curativo e etc. A sorte é que eu fui abandonado pela a instituição, porém não fui abandonado pelos meus irmãos de farda, pela minha familia e pelos meus amigos.

As coisas só vieram a melhorar depois que eu conheci esse abençoado irmão Coronel Adriano que não tem medido esforços no sentido de me ajudar, es um homem de Deus. Só para se ter uma idéia, ano passado minhas férias foi em Fevereiro e esse ano colocaram para Outubro, 19 meses sem ferias, o meu atestado psiquiátrico não foi colocado no meu atestado de origem, esqueceram de colocar meu nome na planilha das metas e só no mês seguinte colocaram, para minha surpresa recebi 347 reais. So Deus na causa.

TÁTICO TOTAL POLICE

151 total views, 1 views today

ComentáriosComentários