JPMotos
Polícia investiga assassinatos de travestis no feriadão
22 de abril de 2019 às 11:00
48
Visualizações

Traveca 200 Traveca 1

Corpo encontrado no Conjunto Ceará                       Travesti baleado na cabeça, em Caucaia 

Dois homossexuais estão entre as 23 pessoas assassinadas no Ceará no fim de semana prolongado da Semana Santa. Um dos crimes ocorreu em Fortaleza e outro no Interior. Houve ainda um terceiro caso em que um travesti foi baleado na cabeça e socorrido, em estado gravíssimo, para o Instituto Doutor José Frota, na Capital.

O primeiro caso ocorreu ainda na manhã da Quinta-Feira Santa (18), quando o corpo de um travesti foi encontrado com marcas de violência em um canal cercado de mato na Avenida J do Conjunto Ceará. A Polícia esteve no local, mas não conseguiu identificar a vítima.

O segundo caso ocorreu no Município de Tarrafas, na Região Sul do estado (a 451Km de Fortaleza), onde um cabeleireiro foi morto a golpes de faca e o corpo deixado nas proximidades do Matadouro. A Polícia rapidamente esclareceu o crime prendendo um dos envolvidos. Segundo as autoridades, Expedito Alves de Sousa, 49 anos, teria sido assassinado por um ex-amante, a quem havia prometido dinheiro para comprar uma motocicleta e não cumpriu.

O crime foi premeditado e contou com a participação de três suspeitos. Todos já foram identificados e um deles está detido. Carlos Alberto de Oliveira, preso pela Polícia, contou que Expedito foi morto a facadas pelo ex-amante, conhecido por Arnaldo, que está foragido.

Baleado

O terceiro crime ocorreu na noite do domingo (21), no bairro Boqueirão, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), quando Francisco de Assis dos Santos, 28, que usa o nome social de “Raíssa”, foi atingido com um tiro na cabeça.

O crime ocorreu no interior de uma residência na Rua José do Patrocínio. “Raíssa” foi baleada por um desconhecido. Policiais do 12º BPM estiveram no local em busca de informações sobre o caso, mas não prenderam nenhum suspeito, até agora.

Com Informações Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários