JPMotos
Polícia prende acusado de matar a ex-sogra em Juazeiro que até já voltou para a filha dela
6 de abril de 2017 às 10:28

Cumprindo Mandado de Prisão Preventiva inspetores do Núcleo de Homicídios da Delegacia de Juazeiro prenderam às 10h30min desta quarta-feira o corretor de seguros Willian Pinheiro Pereira, de 35 anos, residente no Sítio Amaro Coelho na zona rural do município. Ele iria embarcar no terminal rodoviário quando foi surpreendido pelos policiais. Willian DPVAT, como era conhecido, matou sua ex-sogra Maria de Fátima Rolim, de 45 anos, a “Branca” que residia no Sítio Sussuarana.

O crime aconteceu no início da noite do dia 14 de maio de 2016 no Sítio Amaro Coelho (Distrito de Marrocos) em Juazeiro quando o filho dela, Vicente Bento Júnior, saiu lesionado ao tentar defender a mãe e escapou no Hospital Regional do Cariri. Após o homicídio e a lesão corporal, Willian fugiu com sua pistola calibre 380 numa Toyota Hilux de cor preta e, na casa dele, policiais militares apreenderam uma escopeta calibre 12. Ainda na manhã de hoje, ele foi recolhido à cadeia pública de Juazeiro.

Dois dias após os crimes e tendo livrado o flagrante, Willian se apresentou à Delegada de Defesa da Mulher, Déborah Gurgel dos Santos, a quem entregou a pistola e deixou nas entrelinhas do depoimento o fato de ter agido motivado por violenta emoção. Ele disse que não mais suportava ser chamado de “ladrão”, estava de “cabeça quente” por conta das provocações, não tinha intenção de matá-la e quanto ao filho dela declarou ter sido um disparo acidental.

Na época, estava separado de Joana Darc Rolim Monteiro Pinheiro a qual já tinha confessado em depoimento sobre uma ameaça de morte anterior feito por ele contra sua mãe quando registrou um Boletim de Ocorrência. Ela se queixou que William teria usado documentos seus deixando o nome “sujo” e sua mãe insistia em que, pelo menos, “limpasse” o nome da filha para que a mesma pudesse usar os cartões. Willian já tinha ameaçado Joana Darc em Araripe, cujo inquérito foi protocolado no dia 30 de setembro de 2014 naquela comarca.

No dia 14 de maio de 2016 ele matou a ex-sogra e lesionou seu ex-cunhado. Quatro dias depois, Joana Darc protocolou um pedido de Medida Protetiva perante o Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher em Juazeiro. No dia 31 de maio foi protocolado na Vara Única de Família e Sucessões da Comarca de Juazeiro uma Ação Declaratória de Reconhecimento de União Estável com Willian requerida por Joana Darc.

Enquanto isso, no dia 11 de novembro de 2016 os advogados do acusado Francisco Hélder Ribeiro de Albuquerque, Jaime Melo Ribeiro e Rafael Ramon Silva Lima Uchoa ingressaram com um pedido de revogação de prisão preventiva junto à 1ª Vara Criminal da Comarca de Juazeiro. Existem informações de que Joana Darc já tinha retomado o relacionamento com Willian alegando que estava enfrentando dificuldades financeiras. No dia em que o acusado se apresentou à polícia, ela disse o seguinte à Imprensa:

Por Demontier Tenório
Com Parceria Miséria.com.br

367 total views, 1 views today

ComentáriosComentários