JPMotos
Polícia vai apurar se houve falhas de segurança no acidente no Beach Park que matou turista
17 de julho de 2018 às 12:09
48
Visualizações

Beach Park 2

O turista sofreu uma queda de grande altura ao ser arremessado da bóia em que descia a plataforma, bateu a cabeça na porda de concreto da piscina e teve morte instantânea. No local ainda há marcas do sangue da vítimaBeach Park

O equipamento que custou R$ 15 milhões e foi inaugurado há uma semana, agora está interditado

Beach Park 4

O radialista paulista Ricardo José Hilário Silva, 43 anos, sofreu traumatismo e morreu na hora

A Policia Civil, através da Delegacia Metropolitana de Aquiraz (DMA), vai instaurar inquérito policial para apurar o acidente que deixou uma pessoa morta e outras quatro feridas – entre elas uma criança – fato ocorrido na tarde desta segunda-feira no complexo aquático Beach Park. Um turista de São Paulo morreu em decorrência de uma forte pancada na cabeça que causou traumatismo craniano. A Polícia quer saber se houve falhas no equipamento ou negligência por parte dos responsáveis pela instalação e funcionamento do brinquedo aquático. Uma equipe da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) esteve no local na tarde de ontem e deverá retornar ainda nesta terça-feira (17) para uma vistoria completa.

A Polícia quer, ainda, saber se a instalação do equipamento teve a devida vistoria e autorização de funcionamento dos órgãos de competência, como o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) e o Corpo de Bombeiros Militar, além de alvarás da Prefeitura Municipal de Aquiraz e órgãos de controle do meio-ambiente. A investigação será acompanhada pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Radialista morto

A vítima foi o radialista Ricardo José Hilário Silva, 43 anos. Ele atuava como produtor e locutor da Rádio Nova Brasil FM, em São Paulo, e era natural de Sorocaba. Ricardo estava de férias em Fortaleza e com um grupo de amigos foi se divertir no Beach Park, mas acabou morrendo tragicamente em um acidente quando se divertia na mais nova atração daquele parque aquático, um brinquedo batizado de “Vainkará”, que na verdade se trata de uma plataforma de 150 metros de percurso em que a pessoa escorrega a uma velocidade altíssima até chegar na piscina de solo, com gravidade podendo chegar a zero.

O brinquedo foi inaugurado no fim de semana passado e contou a presença de vários artistas globais. A direção do Beach Park informou que o equipamento custou cerca de R$ 15 milhões.

Tragédia

No momento em que era feita a descida com uma bóia, as pessoas que se divertiam acabaram caindo da plataforma. O radialista foi arremessado e bateu a cabeça no chão, sofrendo traumatismo craniano, tendo morte imediata. A equipe de apoio, seguranças e salva-vidas chegaram a encaminhar o radialista até a sala de primeiros socorros do parque, mas logo foi constatado o óbito. Os feridos encaminhados para um hospital.

Com informação Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários