JPMotos
Preso o quarto e último envolvido na morte de agente penitenciário de Orós
13 de setembro de 2018 às 06:05
52
Visualizações

Policiais militares de Orós faziam patrulhamento nesta terça-feira (11) às 16h40, quando receberam uma denúncia anônima dando conta que Bruno Viana da Silva, de 27 anos, o Bruno Mezenga, estava em uma casa no bairro São Geraldo, e quando os militares foram ao local ele tentou fugir pelos fundos, mas acabou sendo preso. Bruno estava com prisão preventiva decretada. Ele era o último foragido por envolvimento na morte do agente penitenciário Carlos Antonio Bezerra, de 34 anos, conhecido por Carlinhos, na manhã do dia 2 de março deste ano, quando aguardava uma topique depois de sair do plantão para se deslocar para sua terra natal, Iguatu.

Os acusados estavam em uma moto e foram capturados em seguida. Silas José da Silva Oliveira, 29 anos, que era o piloto da moto foi preso e um menor de 17 anos foi apreendido. Uma pistola 380 do agente foi levada pelos criminosos. A pistola bem como um revólver que tinha sido usado no crime e um distintivo do agente foram encontrados em poder de Francisco Fábio da Silva Carneiro, 19 anos, que foi autuado na época por posse de arma de fogo.

O preso no semi aberto, Manoel Ferreira da Silva de 34 anos, foi preso como sendo responsável de passar a localização do agente para os delinquentes. O delegado Girlando Pereira disse que Bruno era também um dos apontadores do agente penitenciário Carlinhos para os criminosos e tinha cooptado o preso do semi aberto, Manoel Ferreira, para missão criminosa. O crime teria sido ordenado pela facção criminosa PCC, pois o agente tinha muita disciplina com os detentos. No dia do assassinato do agente os presos bateram nas grades dos xadrezes da cadeia.

As informações são do correspondente Richard Lopes

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por Agência Miséria

ComentáriosComentários