JPMotos
Professor caririense perde manhã, mas apoia manifestação contra Reforma
20 de fevereiro de 2018 às 10:36
42
Visualizações

O cratense Márcio Holanda, professor de Química em colégios e cursinhos pré-vestibulares na Região do Cariri, perdeu uma parte da manhã de trabalho, nessa segunda-feira (19), por conta das manifestações contra a Reforma da Previdência, na Avenida Padre Cícero.

Por volta as 10h, o professor utilizava a via para chegar ao Juazeiro quando ficou na paralisação montada pelos manifestantes. Ele deixava uma unidade de ensino em Crato e estava indo concluir a manhã de trabalho na Terra de Padre Cícero.

Márcio, que está concluindo a Licenciatura em Ciências Biológicas na Urca (Universidade Regional do Cariri), usou as redes sociais para gravar um vídeo em apoio a manifestação. Apesar do atraso, por conta da paralisação, o professor fez questão de pontuar que a manifestação é válida.

No momento que gravou vídeo, ele já estava a mais de 50 minutos parado e não ia chegar a tempo no trabalho em Juazeiro. Márcio comemorou o motivo de que as pessoas estão lutando pelos seus direitos, “Eu prefiro perder essa manhã de trabalho, prefiro que seja descontado essa manhã de trabalho da minha folha, mas eu não prefiro perder os meus direitos”, ponderou.

De acordo com o educador, a Reforma da Previdência é contra qualquer trabalhador. Ele taxou como absurdo uma pessoa apoiar uma reforma que não favorece a sua classe e sim uma minoria.

Marcio cedeu as imagens gravadas e a TV Miséria disponibiliza, na íntegra, o relato do jovem professor que pede que a sociedade não se cale e lute pelos seus direitos.

Assista ao vídeo

 

Com Parceria Site Miséria.com.br
Por João Boaventura Neto

ComentáriosComentários