JPMotos
Sepultado corpo de ex-atleta do Icasa que teve os pais rendidos enquanto era morto em Juazeiro
23 de novembro de 2017 às 11:00

A direção da Perícia Forense de Juazeiro do Norte liberou na tarde desta quarta-feira o corpo do ex-presidiário Francisco Alan Davi Pereira, de 29 anos, o “Alanzinho”, que residia na Avenida Paraíba, no bairro João Cabral. Ele foi executado a tiros na cabeça na noite da última quinta-feira, dia 16 de novembro, e terminou sepultado imediatamente no Cemitério do Socorro. O mesmo era tido como um exímio atleta de futebol e chegou a vestir a camisa do Icasa.

Segundo testemunhas, os pais dele Francisco Pereira Sobrinho e Josefa Davi Pereira teriam sido rendidos dentro de casa por comparsas do executor na hora em que o rapaz era assassinado. “Alanzinho” figurava em processo como testemunha de um homicídio e respondia procedimentos na justiça por crimes de lesão corporal, estupro, furtos e roubos.

A demora para liberação do cadáver se deveu ao fato de o exame necropapiloscópico ter apresentado uma divergência. Entretanto, um irmão da vítima confessou ao delegado Giovani Aquino, diretor do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa, que tinha tirado uma identidade com o registro de nascimento de “Alanzinho”, único documento que o mesmo tinha. Por isso, as digitais do irmão e o nome da vítima, mas, após tudo esclarecido, o corpo terminou liberado.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

57 total views, 1 views today

ComentáriosComentários