JPMotos
Travesti foi preso no aeroporto de Juazeiro sob acusação de matar um caminhoneiro para roubar
31 de março de 2017 às 10:52

Policiais civis de Juazeiro do Norte e Tailandia (PA) cumpriram mandado de prisão temporária na madrugada desta quinta-feira no Aeroporto Regional do Cariri. Eles já sabiam que o travesti Benedito Batista da Silva, conhecido como “João Paulo” estaria embarcando às 02h20min no vôo da Azul Linhas Aéreas com destino à Bauru (SP) e montaram campana no aguardado do passageiro.

João Paulo é acusado de um crime de latrocínio contra o caminhoneiro Sebastião Bittencourt da Silva praticado no último dia 5 de novembro de 2016 no município de Tailândia. Na hora que o mesmo desceu de um taxi recebeu voz de prisão dos Delegados Marcos Antonio dos Santos, titular da 20ª Regional de Juazeiro, e Márcio José Isakson Nogueira, daquele município paraense, que apresentou o mandado de prisão temporária.

Ele ficou silente e disse que só falaria em juízo após verificar o mandado assinado pelo juiz de direito, Andrey Magalhães Barbosa da Comarca de Tailandia (PA). A solicitação foi feita pelo próprio delegado Márcio José como parte da “Operação São Cristovão” destinada a apurar o crime de latrocínio. O corpo do caminhoneiro foi encontrado dentro da cabine de seu caminhão Mercedez Benz de placas KAB-8667 estacionado no Posto Roda Viva às margens da rodovia estadual PA-150 no bairro Santa Maria em Tailândia.

Nas investigações, a polícia descobriu que o crime tinha sido praticado por um travesti e promoveu diligências até chegar ao nome de Benedito Batista da Silva. O crime causou grande repercussão naquela região paraense e junto aos caminhoneiros que cobraram agilidades na apuração do latrocínio. Ainda hoje pela manhã o delegado e sua equipe seguiram rumo ao município de Tailândia levando o acusado.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

511 total views, 1 views today

ComentáriosComentários