JPMotos
Tribunal do Júri de Conceição condena dois Guinés a 18 anos de reclusão por morte do Sargento Da Silva
30 de agosto de 2018 às 14:05
10
Visualizações
Com um Júri que entrou na madrugada desta quinta-feira (30), perdurando por horas de sustentação tanto de acusação como de defesa, o Tribunal formado por jurados na Comarca de Conceição (PB), condenou os réus acusados de ter assassinado o Sargento da polícia Militar, Pedro Marques Da Silva, no município de Ibiara.
A sentença condenatória proferida pelo Juiz Antônio Eugênio, trouxe em suas considerações, as informações sobre a fama da família “Guinés”, que tem como membros, os acusados Francisco Pereira De Lacerda vulgo “Diá” e Francisco Pereira De Lacerda Junior vulgo “Nem” (pai e filho), ambos condenados a 18 anos de reclusão pela morte do conterrâneo.
“A conduta social reprovável, pois segundo informações das testemunhas a família Guiné é conhecida em Ibiara como causadora de confusões com a polícia e sempre agirem de bando, ou seja, com participação de familiares a personalidade desviada, pois envolve os parentes nos conflitos”, trouxe a sentença.
O crime ocorreu, no dia 17 de fevereiro do ano de 2015, no Sítio Malhada, Zona Rural de Ibiara-PB.
O Sargento estava em sua propriedade rural quando foi surpreendido pelos acusados, que estavam em uma caminhoneta D-20. Segundo a acusação, os réus efetuaram cerca de 20 disparos contra a vítima.
Ainda em julho de 2015, a Polícia Civil do Estado de Goiás, prendeu os acusados que estavam residindo em uma cidade do interior.
Da redação – Diamante Online
ComentáriosComentários