JPMotos
Vítimas são meninas: Pastor é preso acusado de abusar de crianças em Sobral
1 de fevereiro de 2017 às 11:26

20170201063040_3582_capa

Um pastor evangélico, que atuava em uma igreja de Sobral (a 240 Km de Fortaleza) foi preso, no fim da manhã de ontem, sob a acusação de estupro de vulnerável. Arnol Santiago dos Santos se entregou na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Sobral, onde já havia um mandado de prisão contra ele expedido pela 3ª Vara Criminal de Sobral. Conforme a equipe da DDM pelo menos quatro crianças, com idades entre oito e dez anos, teriam sido vítimas do pastor.

De acordo com informações da Delegacia, as mães das meninas (todas as vítimas eram do sexo feminino), fizeram as denúncias há cerca de um mês e a equipe da Especializada iniciou as investigações. Uma das crianças que teria sofrido o abuso é sobrinha da esposa do pastor. Conforme testemunhas relataram à Polícia, Arnol Santos recebia as meninas em sua residência, quando estava sozinho.

“Ele oferecia coisas para atrair as crianças. Conquistava a confiança delas, como se fosse um amigo. A partir daí pegava no colo, apalpava as vítimas”, afirmou o inspetor Fábio, que participou da apuração dos fatos. Arnol Santos nega qualquer tentativa de aliciamento.

Ele afirmou à Polícia que está sendo vítima de boatos das mães das crianças. “A versão dele é que estas mulheres não gostam dele e estariam convencendo as crianças a dizerem que foram abusadas”, declarou Fábio. No entanto, o inspetor diz que durante as investigações foram ouvidas diversas pessoas e foram encontrados elementos para que a prisão do pastor fosse requerida à Justiça.

Depois que se entregou, Santos foi levado à Cadeia Pública local. “É até irônico, porque lá era um dos lugares que ele visitava fazendo pregações”, afirmou o investigador.

Sumiço

Depois que as investigações começaram, Arnol Santos não foi mais encontrado pela Polícia. Ele é natural de Paraipaba, mas morava há algum tempo em Sobral. “Tentamos entrar em contato, ele foi notificado e mesmo assim não apareceu. O pastor diz que não fugiu, que estava em outra cidade porque não tinha conhecimento das investigações, mas nós acreditamos no contrário. Foram muitas as tentativas de falar com ele, todas sem sucesso”, disse Fábio.

No curso das diligências, a buscas a Santos foram intensificadas. Ontem, ele decidiu se entregar. “Pelo que percebemos, ele viu que seria pego. Nós estávamos muito perto dele e conseguimos identificar onde estava”, disse Fábio. O pastor não respondia a nenhum crime.

Fonte: Diário do Nordeste

77 total views, 2 views today

ComentáriosComentários