JPMotos
Dilma gravará pronunciamento à nação sobre impeachment
11 de maio de 2016 às 16:16

20160511144011_3252_capaNo que pode ser seu último pronunciamento no cargo, a presidente Dilma Rousseff gravará na tarde desta quarta-feira (11) pronunciamento à nação.

A intenção é reforçar discurso do Palácio do Planalto de que o impeachment é um “golpe” e de que o governo federal ainda tem expectativa de reverter a decisão na análise final processo de afastamento.

Para a gravação, veículos da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), empresa do governo federal, já chegaram ao Palácio da Alvorada, onde a presidente deve passar o dia.

Não foi ainda definido o formato de divulgação, mas a tendência é que o vídeo seja divulgado nas redes sociais, já que há o receio de que a convocação de cadeia nacional de televisão e rádio possa ter implicações jurídicas.

A equipe presidencial também avalia se o melhor é publicá-lo na noite desta quarta-feira ou na manhã de quinta-feira (12), antes da petista ser notificada da eventual decisão do Senado Federal.

Como a petista, o vice-presidente, Michel Temer também evitará a cadeia nacional para fazer um pronunciamento caso assuma interinamente o cargo.

A intenção é fazer um discurso a veículos de imprensa na quinta-feira (12). Segundo aliados do peemedebista, como estará no cargo interinamente, ele quer evitar um gesto que seja interpretado como um desrespeito à posição da petista, que, embora afastada, ainda estará na condição de presidente até a análise final do processo.

No discurso que está sendo preparado, o vice-presidente pretende ressaltar que a situação econômica do país é crítica e que a solução diante do quadro atual não será imediata.

O tom realista tem como objetivo passar a ideia de que o peemedebista assume uma máquina pública com dificuldades financeiras, reforçando o apelo por uma unidade do país em torno da aprovação de medidas no Congresso para recuperar a economia nacional e blindando a nova administração de eventuais cobranças nos primeiros meses de gestão interina.

Nas palavras de um aliado do peemedebista, a ideia é pontuar as dificuldades enfrentadas pelo país, que passa por um agravamento do quadro fiscal e pelo aumento da dívida pública, e “revelar a situação nacional sem propaganda”.

 

Fonte:folhapress

130 total views, 1 views today

ComentáriosComentários