JPMotos
No Planalto Temer defende aprovação de reformas para conter crise política
13 de abril de 2017 às 06:30

O presidente Michel Temer se reuniu no Palácio do Planalto com ministros e líderes nesta terça-feira após a divulgação da lista do ministro Edson Fachin.

Segundo o Blog apurou, o presidente classificou como graves os pedidos de investigação que atingem em cheio os ministros do governo- como Eliseu Padilha e Moreira Franco e também principais aliados no Congresso- como o senador Romero Jucá. Mas, por ora, não afastará ninguém.

Aos aliados, Temer disse após a lista de Fachin que a crise política só será “amenizada” se o Congresso tirar o país da crise econômica. Por isso, defendeu, os parlamentares precisam dar uma resposta com a aprovação das reformas, principalmente a da previdência.

Temer passará o feriado em contato com parlamentares. Quer evitar a paralisia dos trabalhos da pauta econômica.

O presidente demonstrou em conversas reservadas pouca surpresa com os nomes na lista. Mas dois chamaram a atenção: o do ministro Roberto Freira (Cultura) e o do relator da Previdência na comissão especial, deputado Artur Maia (BA).

Ontem, Temer conversou no Planalto com Eliseu Padilha, Moreira Franco e Romero Jucá- todos na lista.

Também passou por lá o ministro Imbassahy.

g1

147 total views, 2 views today

ComentáriosComentários