JPMotos
Mulher comandava quadrilha especializada em furtar munição da Polícia Civil
16 de fevereiro de 2018 às 06:55
37
Visualizações

A prisão de uma funcionária terceirizada da Polícia Civil e de seu namorado levou ao esclarecimento do desvio de munição na instituição. O Ceará News 7 teve acesso exclusivo à informação nesta quinta-feira (15). Ainda não se sabe o tamanho do rombo. A maioria das munições era .40.

A jovem detida foi identificada como Natália Benigno Nogueira. Ela já está presa em Fortaleza, enquanto o namorado foi detido na cidade de Aracati, no Litoral Leste do Estado (a 149 Km da Capital).  Nas investigações da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), teria sido descoberto o desvio (furto) do setor de Armamento e Munição da Polícia Civil.

O delegado geral da Polícia Civil, Everardo Lima, determinou que a investigação ocorresse no mais absoluto sigilo para não expor a imagem da instituição. O material desviado pela funcionária terceirizada teria ido parar nas mãos do namorado, Francisco Deocleciano David dos Santos, que já responde por crimes.

Em tempo

Natália já foi demitida pelo menos quatro vezes, sendo, em seguida, readmitida na mesma corporação policial por influência política.

A quadrilha era formada por Antônio Auricélio Gondim Almada Igor, Mariano Ferreira, Ildemar da Silva Sousa, Francisco Deocleciano David dos Santos, Paulo Henrique Farias da Silva, Murilo Davilla Gomes de Moura e Natália Benigno Nogueira. Todos foram presos.

Francisco Deocleciano é o namorado de Natália

Entenda

Em 26 de outubro de 2016, um incêndio criminoso atingiu o depósito de armas da Polícia Civil, situado no prédio-sede da instituição, no Centro. As chamas consumiram todo o arsenal que estava guardado na sala de armas, cerca de 300 pistolas de calibre Ponto 40 (.40), além de 10 mil munições. A quadrilha estaria envolvida na ação.

Ceará News 7

ComentáriosComentários